Utilidades

Minerais Tóxicos

Elementos Tóxicos

001
Alumínio

As principais fontes de intoxicação de alumínio são: Água potável, Utensílios de cozinha, Desodorantes, Queijos processados, Antiácidos e Recipientes de alumínio para alimentos. (Ex: "quentinhas").

002
Arsênio

As principais fontes de intoxicação de arsênico são: Fumo (cachimbo), Pesticidas e Desfolhantes. O aumento deste elemento pode estar associado à presença de fadiga, astenia, diarréias ou constipação intestinal.

003
Bário

O aumento de bário é bem raro e, quase sempre, é causado por aditivos alimentares. A elevação deste mineral pode, também, ocorrer em casos de contaminação da água por lixo hospitalar.

001
Berílio

A principal fonte de intoxicação de berílio é a poluição industrial, especialmente das indústrias que fabricam ligas deste mineral (utilizadas para fabricação de aviões e foguetes).

002
Bismuto

O bismuto tem sido usado por via oral no tratamento de diferentes problemas intestinais crônicos (colite ulcerativa), assim como no tratamento do Helicobacter pylori.

003
Cádmio

As fontes de contaminação de cádmio são: Papel de cigarro, Fumaça de automóveis, Poluição industrial e Farinhas refinadas contaminadas.

001
Chumbo

As fontes de intoxicação mais freqüentes de chumbo são: Água potável, Suplemento de cálcio (Dolomita), Contaminação dos alimentos, Poluição atmosférica, Pasta de dente, Tinta de cerâmica, Tinta de cabelo (Acetato de Chumbo) e Fumo.

002
Estanho

Embora alguns consideram o estanho como elemento essencial, desconhece-se sua função fisiológica. Não obstante, é um poluente de relevância, pelo seu uso amplo na indústria. Também pastas de dente (cloreto estanhoso) e cereais integrais contaminados podem ser causa de intoxicação.

003
Germânio

As principais fontes de germânio são: Alho, Ginseng e Aloe Vera. Dados da literatura científica sugerem que este mineral tenha algum efeito imunoestimulante, indicando o seu uso em pacientes imunodeprimidos.

001
Mercúrio

As principais fontes de intoxicação de mercúrio são: Amálgamas dentais, Acidentes com termômetros e barômetros, Fungicidas (freqüentemente usados em tomates), Contaminação de peixes e plâncton marinho, Poluição de rios pelo garimpo do ouro, Filtros de ar condicionado, Lâmpadas de mercúrio, Poluição do ar, Cosméticos, Calomelano (utilizado em talcos).

002
Níquel

As principais fontes de intoxicação de níquel são: Exposição ao fumo e às Bateria de níquel.

003
Ouro

Desconhecem-se funções fisiológicas do ouro e fontes alimentares. A literatura mundial relata casos de ouro aumentado em indivíduos em uso de sais de ouro (usado em tratamento de artrite reumatóide).

001
Paládio

O paládio tem sido encontrado em amálgamas e pode ser mais tóxico que o mercúrio, causando problemas alérgicos, fadiga e excesso de salivação. Pode haver, também, contaminação ambiental.

 

 

.